"A Vida é bela.Gostaria de a viver mil vezes." (Beethoven)

21
Mai 10

Nuno Lobo Antunes: "7,5% da população escolar tem hiperactividade e défice de atenção"

Nuno Lobo Antunes, neuropediatra e director clínico do CADIn, uma IPSS que tem por objectivo último a integração na sociedade das crianças e jovens com perturbações do desenvolvimento, foi o convidados da Escola Secundária D. Inês de Castro de Alcobaça para o colóquio "Hiperactividade e défice de atenção", realizado no dia 31 de Março. A iniciativa, integrada na "Escola Aberta", fez encher o auditório da escola, sobretudo, de professores que quiseram entender este problema grave que afecta 7,5% da população escolar. Em Portugal, há cerca de 100 mil crianças com alterações do desenvolvimento.

Segundo Nuno Lobo Antunes, o défice de atenção / hiperactividade é um problema biológico, diagnosticado apenas pelo comportamento. Na verdade, a pessoa afectada dá atenção a tudo o que mexe, uma qualidade importante na antiguidade quando o homem vivia da caça, mas que hoje acarreta sérios problemas de integração social. O director clínico do CADIn alerta, no entanto, que muitos dos alunos etiquetados como tendo défice de atenção não têm qualquer problema, tratando-se apenas de manifestações de vitalidade ou desejo de chamar a atenção dos outros.

Para haver diagnóstico de défice de atenção não pode haver outra explicação e tem de provocar sofrimento e incapacidade. A hiperactividade atinge, sobretudo, os rapazes (cerca de 75 a 80%). Segundo Nuno Lobo Antunes, as raparigas são apenas desatentas e, por isso, são mais difíceis de diagnosticar que os rapazes, muito mais irrequietos. Metade dos hiperactivos têm perturbações do sono. Muitas vezes, a hiperactividade cessa aquando da passagem da infância para a adolescência. No entanto, metade dos hiperactivos continuam com o problema mesmo na idade adulta.

Existe uma razão biológica para o défice de atenção: os níveis de dopamina nestes jovens é mais baixo que o normal e, por isso, podem ser medicados no sentido de repor esses níveis. Para tal, existe um medicamento (metilfenidato) cuja eficácia ronda os 80 %. Segundo Nuno Lobo Antunes, "uma criança com défice de atenção é um carro sem travões" e, por isso, discorda dos que consideram a medicação uma interferência na personalidade dos hiperactivos, uma vez que apenas lhes proporciona aquilo que os restantes jovens já têm.

Existe também uma contribuição genética para este problema. Assim, os pais hiperactivos têm 50% de probabilidade de terem um filho hiperactivo. As consequências em termos sociais são bem evidentes: a probabilidade dos hiperactivos terem um acidente de bicicleta aumenta 50%; de irem parar às urgências dos hospitais aumenta 33%; dos pais com filhos hiperactivos se divorciarem aumenta 3 a 5 vezes; de se tornarem consumidores de drogas aumenta duas vezes.

Os sentimentos de culpa dos pais com filhos hiperactivos também são muito frequentes, com o pai a atirar a culpa para a mãe, por esta não o saber educar. Por outro lado, devido aos embaraços provocados pelo filho, os pais vão-se isolando cada vez mais e deixando de ter vida social.

Os medicamentos não curam a hiperactividade, mas contribuem para minorar enormemente o sofrimento das crianças, que se sentem culpadas por não corresponderem às exigências dos pais e dos professores. No entanto, não curam os problemas de oposição, apenas ultrapassáveis com terapia comportamental. O medicamento destina-se a diminuir a falta de atenção, mas frequentemente também diminui a hiperactividade.

Nuno Lobo Antunes deixou ainda alguns conselhos aos professores: os alunos com défice de atenção devem estar sentados na primeira fila e terem apenas uma tarefa de cada vez para fazerem. Face aos constantes problemas criados pelo aluno hiperactivo na sala de aula, muitos professores anseiam para que ele deixe de estar ao seu cuidado. Contudo, o neuropediatra considera ser um grande privilégio para qualquer professor poder modificar o comportamento de uma criança com défice de atenção.

Além do CADIn, Nuno Lobo Antunes indica também como instituição de referência nesta área, o Centro de Desenvolvimento Infantil - DIFERENÇAS, dirigido por Miguel Palha, e mesmo instituições públicas, como o Hospital de Santo André, em Leiria, que contudo, tem uma lista de espera de 7 meses.

 

O CADIn

O CADIn é Instituição Particular de Solidariedade Social patrocinada por um grupo de grandes empresas e fundações nacionais e tem como objectivo proporcionar apoio a crianças, que muitas vezes apresentam dificuldades em múltiplas áreas. Por isso, o tratamento deve ser realizado em centros capazes de integrar técnicos de diferentes especialidades, da Neurologia e Psiquiatria ao Desenvolvimento, da terapia da fala à intervenção psico-pedagógica. O CADIn dispõe de um sítio na Internet em www.cadin.net .

 

 

 

 

Ontem fui assistir á palestra do Drº Nuno Lobo Antunes , no plitecnico de Beja , e foi interessante.

Já tinha algum conhecimento das dificuldades de relacionamento familiar e não só com estes miudos,

porque convivo de perto com alguns, mas fiquei mais esclarecida, de como é dificil para as familias e principalmente para as maes, tal como o prorio ontem referiu,lidar e conviver todos os dias com estas dificuldades.

Gostei e gostei tambem de ver que em Beja se tratam temas tão interessantes como este e como aquele auditorio estava "a rebentar pelas costuras". 

 

publicado por carla grileiro às 12:46

Slide
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
15

16
17
18
19
20
22

23
24
26
27
28
29

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
comentários recentes
<3 Boa! Agora, não percas a embalagem.Beijocas
Olha! que giras que estão!!! Ainda bem que regress...
olá, foi um dia muito bom.Temos que repetir. Afina...
Boa, ca te espero para leituras também mais assídu...
"Grande artigo e óptimo blog! Deixe aproveitar est...
Blog: http://www.elanao.com/
Blog: http://www.elanao.com/
Blog: http://www.elanao.com/
Blog: http://www.elanao.com/
Blog: http://www.elanao.com/
as minhas fotos
mais sobre mim
pesquisar